30 de setembro de 2008

26 de setembro de 2008

Corrupção De Menores

Vendo minha pasta de MP3 aqui no PC, fiz uma constatação assustadora: não existe uma única banda de rock nacional moderna na lista.

Pode ser um pouco de ranzinzice minha, mas o fato é que não surgiu mais nenhuma banda de rock boa no Brasil nos últimos 2 ou 3 anos. O que, em termos de mercado fonográfico, me deixa gostando apenas de velharias, como Los Hermanos.

Enquanto isso, a atual geração de adolescentes de colégio embala suas festas ao som de NX Zero, CPM22 e outras bandas de nome telegráfico.

Pra mim, essa é a maior prova de que, 18 anos depois de sua entrada em vigor, o ECA não é respeitado e nossa juventude está exposta às drogas e outras substâncias que podem potencialmente causar danos às suas mentes.

Lamentável.

22 de setembro de 2008

Meio Calabresa, Meio Mozzarella

Equipe original da Satiagraha foi desmantelada

A equipe da Polícia Federal que fez o trabalho de inteligência na Operação Satiagraha foi desmantelada a partir do afastamento, em meados de julho passado, do delegado que comandava as investigações, Protógenes Queiroz.

Dois dos mais ativos investigadores da PF na Satiagraha logo abaixo do delegado, um escrivão e um agente de polícia, foram destacados para atuar na Operação Providência, desencadeada no último dia 11. Esses policiais --que poucos meses antes investigavam centenas de telefonemas e complexas operações financeiras envolvendo o banqueiro Daniel Dantas, o investidor Naji Nahas e executivos do grupo Opportunity-- passaram a vigiar barracos em favelas da periferia de São Bernardo do Campo (SP), atrás de supostos "laranjas" utilizados em fraudes contra a Previdência Social.

(...)Protógenes segue afastado da segunda etapa da Operação Satiagraha e não tem sido procurado pela PF para falar sobre a primeira fase das investigações. O delegado cumpriu parte do curso de formação na Academia de Polícia em Brasília e agora faz a segunda etapa, que não requer a presença física do aluno. Protógenes, oficialmente lotado na Diretoria de Inteligência Policial, em Brasília, não tem mais uma sala, telefone fixo ou computador em algum prédio da PF. Há um mês, enquanto fazia o curso em Brasília, suas coisas foram embaladas e colocadas num armário. Ele foi avisado pelo telefone.

* * *

Costa-Gavras está perdendo um argumento de roteiro ótimo. Humpf.

21 de setembro de 2008

Espaço Da Política

O autor deste blog, considerando que trata-se de um espaço pessoal, oficialmente apóia o candidato Draiton (PT-Articulação de Esquerda) a vereador nas próximas eleições na cidade de Arcoverde, Pernambuco. As razões que o levaram a tomar tal decisão residem no fato de o mesmo representar uma alternativa de voto progressista em um cenário marcado pela continuidade de um projeto político que corrói o poder popular legítimo e a participação das classes postas à margem da dignidade e cidadania.

19 de setembro de 2008

O Inédito Retorno

Raras vezes eu vi uma marca de automóveis que, por algum motivo, separou-se de sua matriz, retornar ao antigo controle acionário. Também raras vezes eu vi um negócio de tanto vulto ser feito em uma situação de crise, muito embora os preços dos papéis da empresa em questão provavelmente estivessem lá embaixo. E tão poucas vezes eu vi isso acontecer de uma maneira tão simbólica.

Mas isso tudo aconteceu, hoje.

A Porsche, fundada pelo doutor engenheiro Ferdinand Porsche, comprou a Volkswagen, também fundada pelo doutor engenheiro Ferdinand Porsche. Para quem não sabe, qualquer semelhança entre os superesportivos e o Fusca não é mera coincidência. Eles, os de Stuttgart, estão prontos para oferecer também uma oferta sobre a marca Audi, controlada por aqueles, os de Wolfsburg. Não custa nada sonhar com os frutos que esta parceria pode render.

17 de setembro de 2008

Arcoverde, Surpreendente

Eu nem pensava em escrever mais um post hoje, aliás é minha política escrever um post por dia (e, como muitos perceberam aqui, nem isso). Mas acho que uma situação específica me impressionou tanto hoje que merecia uma nova inserção.

Em Arcoverde, um dos bairros mais elitistas e tradicionais é o Sucupira. Onze entre cada dez médicos moram lá, e médico em cidade pequena é algo similar a Jesus Cristo, Maomé e Buda na Terra, parelho com os promotores e juízes. Mas o Sucupira também impressiona por algo que eu descobri depois do meu exílio forçado na terra natal, ocorrido há alguns anos.

O Sucupira tem uma concentração absurda de paranaenses, catarinenses e gaúchos. Eu não sei explicar exatamente porque, já que não há na região um grande histórico de negócios ligados a pessoas daqueles estados. Arcoverde não tem uma única indústria grande, o município é pequeno demais para ter uma produção agrícola expressiva (soja, então, nem pensar), e o comércio é dominado pelos locais. Sei que alguns deles estão ligados ao clero evangélico local, mas isso não justifica um êxodo tão grande para estas plagas.

Interessante é perceber que muitos deles já estão aculturados. Os descendentes, com certeza, ao menos. Cansei de ver aquelas pessoas loiríssimas dos olhos claros chegando na padaria dos meus pais, e, na hora de abrir a boca, ao invés do esperado "bah, guri" ou então "leitE quentE", sai o sotaque local. Chega a ser algo meio deslocado do contexto, como um filme surrealista no qual o ator, que está tocando sanfona em cima de uma bicicleta, produz um som de um burro zurrando.

No meu universo de sonhos, que já foi referenciado outras vezes neste e em blogs passados meus, esse bairro assemelha-se estranhamente àquelas casinhas de madeira em estilo nórdico, como se fossem um lata de biscoitos dinamarqueses. Eu sonhei com isso antes de perceber essa estranha concentração de pessoas de fora. Acho que meus sonhos moldaram a realidade...

P.S.: Este post todo foi motivado por uma menina em especial que eu vi hoje, loirona quase branco, olhos azuis, 1,75m de altura, mais ou menos 50 kg, mais ou menos 18-19 anos, corpo com tudo em cima, bronzeado digno de bronzeador Nivea importado da Alemanha. Falava sotaque local. Algum dos meus leitores arcoverdenses têm alguma idéia de quem seja? Porque eu mesmo nunca a vi mais gorda (ou melhor, mais sarada).

P.P.S.: Como percebe-se através desse último post-scriptum, eu estou a ponto de subir no poste e gritar "Io voglio una donna!". Ou melhor, "Ich will Eine Fraulein!".

Liberalismo E Liberalismo Americano

Como se sabe, a crise do subprime fez novas vítimas nos EUA e jogou diversas bolsas de valores (incluindo a de São Paulo) lá embaixo. Há quem diga que as coisas estão no mesmo nível do crack de 1929.

Eu vou deixar os comentários técnicos para quem entende do assunto. Por sinal, ele está dando show de bola e pode explicar melhor do que eu. Mas eu não posso deixar de dar meus dois tostões sobre o assunto, e vou fazê-lo de maneira bem sintética: liberalismo no rabo dos outros é refresco.

15 de setembro de 2008

Merda!

Rick Wright, tecladista do Pink Floyd, morreu hoje após uma batalha contra um câncer.

E, junto com ele, morreram todas as esperanças de ver o PF reunido.

Não preciso dizer o quanto estou amaldiçoando Gilmour (de quem Wright, segundo as más línguas, era a putinha) e Waters por sua briguinha de egos sem sentido. Custava fazer uma turnê de despedida, só umazinha?

13 de setembro de 2008

Doidos De Pedra























Esse está prometido pro Alasca


A governadora do Alasca e candidata do Partido Republicano à vice-presidência dos Estados Unidos, Sarah Palin, declarou em sua primeira entrevista após ser escolhida para a chapa de John McCain, que declararia guerra à Rússia caso esta realizasse novo ataque contra a Geórgia e caso a Geórgia entrasse na OTAN.

Obviamente, a sra. Palin nunca ouviu falar de uma coisinha que evitou esse tipo de confronto durante toda a Guerra Fria.

8 de setembro de 2008

Aberto Para Balanço

Quando eu me desiludo, normalmente eu fico numa ânsia tão grande de superar isso e dar a volta por cima que não raro eu perco o controle da situação e meto os pés pelas mãos. Mas também pode acontecer algo menos grave, como esquecer de tirar a moral da história. Pois então vamos lá:

- Há esperança para o mundo, sim. Ainda existe gente que balança a gente de uma forma legal, numa combinação de características que, acho, são semelhantes às melhores receitas. No meu caso, trata-se de independência, visão crítica de mundo misturada com idealismo e vontade de fazer algo útil, bom gosto cultural e fofura feminina, mas com uma pitada de blasé. A aparência? Sei lá, gira o gerador de probabilidades infinitas aí. Mas olhos claros e expressivos têm a preferência;

- Também é verdade que tem gente que é mais esperta que você em reconhecer o que existe de bom nas pessoas que coincidentemente você percebe que são o máximo, sensacionais, etc. Eles pegam as coisas rápido no ar e chegam primeiro. Ponto pra eles, mas custava aparecer uma situação assim pra mim?

- O mais triste de toda essa história: gente legal mora realmente longe. Sei lá, você pode morar em São Paulo, Rio de Janeiro, Paris, Nova Iorque, Moscou. Mas por algum motivo bizonho a pessoa mais legal que você conhece em determinado momento mora em Tóquio, Sydney, Berlim, Johannesburgo, Buenos Aires.

6 de setembro de 2008

O Outro Vetor No Binário

(Ok, retornando à vida normal depois do choque da dura realidade...)

Notícias de um diário venezuelano, clipadas pelos malucos do Defesa@Net, dão conta de que em novembro próximo o governo de Chávez receberá em seus portos uma força-tarefa anfíbia da marinha russa. Coincidentemente, a recém-criada IV Frota norte-americana passará por Colômbia e Panamá ao mesmo tempo. Parece ser mais um capítulo da novela (escrita mais pelo presidente venezuelano que por Dmitriy Medvedev) de amizade entre os dois países, com final incerto ainda.

Há quem diga que os neocons estejam pressionando a Rússia com o objetivo de, em algum momento, conseguir uma vitória militar sobre os mesmos, independente das conseqüências que isso poderá trazer para o resto do mundo. Já Chávez também parece estar disposto a ver o circo pegar fogo, muito embora eu ainda acredite (espero!) que ele esteja fazendo mise-en-scene para seus admiradores no seu país e na América Latina.

4 de setembro de 2008

Wonderful

(Josh Rouse)

Oftentimes I sit and wonder
As I gaze out over yonder
I'm so crazy about you
So crazy and it's true
I think you're wonderful
Don't change
I think you're wonderful
Don't change your way
I think you're wonderful
Don't change your way at all

It is the morning, love, you have found me
Reading the paper with my coffee
And before you must go
There's one thing you should know
I think you're wonderful
Don't change

I think you're wonderful
I think you're wonderful
I think you're wonderful
Don't change at all
At all
At all

* * *

Não.

Não aconteceu nada de mais.

Não por falta de vontade minha.

Acho também que não poderia exigir muito da situação.

Principalmente depois de um almoço, de sentarmos no chão da Livraria Cultura comentando livros, de olhar o pôr-do-sol do rio Capibaribe e do laguinho da UFPE, de um abraço e de um tchau enquanto ela subia no ônibus.

Por um momento, a vida pareceu perfeita como num sonho ou num filme.