15 de abril de 2008

Raios, Raios Duplos

Pra começo de história, a minha auto-escola não marcou o meu exame de direção que deveria ter sido hoje, e que agora vai ficar pra maio. O motivo? Me disseram que a taxa de reteste (lembram, eu não fiz a avaliação de março) deveria ser paga no dia da prova, só que quando eu chego lá, me dizem que a bendita taxa deveria ter sido paga antes. Maravilha de empresa.

Segundo, quase perdi meu HD com uma partição errada feita na hora de instalar o Linux, mais precisamente o Xubuntu (um Ubuntu usando uma GUI tipo Xfce, simples e bonita). Antes disso, ele estava funcionando aos trancos e barrancos, provavelmente por alguma besteira que eu fiz na hora de instalá-lo. Fiquei com raiva, apaguei tudo do Xubuntu pra depois reparar o boot do Windows, e amaldiçoei Linus Thorvalds.

Obviamente com a cabeça mais fria pensei que poderia ter sido mais leniente com o programa. Enquanto estava rodando, de fato a interface era simples e fácil de usar, os programas eram leves e não tinham grandes diferenças quanto ao Windows que eu uso. Mas acho que vou estudar um pouco mais sobre Linux antes de me aventurar mais.

2 comentários:

André disse...

Victor, vi seu comentário no Hermenauta e entrei no seu blog. Essa do Linux foi boa demais, rapaz! Acho que em 99, quando fazia o curso de Processamento de Dados (larguei totalmente desta área depois), um programador bom era considerado aquele que instalasse o Linux na máquina e o deixasse funcionando.

Aí veja só a situação: levei 1 dia e meio para instalar o negócio; depois, qualquer coisinha que eu queria fazer (sei lá, instalar um programa de texto, por exemplo), eu tinha que programar de novo; um dia digitei um trabalho num editor de texto e quando fui imprimir, deu problema de novo... Ou seja, eu não conseguia fazer nada no computador! E quando conseguia, não tinha compatibilidade com ninguém mais no mundo!

Então, desde lá, meu entendimento é o seguinte: o Windows é simples, então vamos embora. Que o importante é curtir e não perder tempo com tanta coisa chata heheheh

Linkarei seu blog lá no meu!

Abraços,
André
http://avoltadosquenaoforam.wordpress.com

Postes em Parelelo disse...

Victor, acho que não sei quem você é. Mas vi o link do seu blog no blog de Jera.

Quero comentar esse post, mas antes quero dizer a andré que o Linux de 2008 é melhor do que o windows de 99. Não que esteja defendendo o Linux, até pq uso o windows, mas pelas vezes que tive que usar/instalar o Linux nesses últimos anos posso atestar, como o fazem os mais experientes nessa prática, que é bem mais seguro e fácil. Aliás o Ubuntu ganha muitos pontos nisso.

Bom Victor, bom, porque você reincorporou a paz e não se acomodou. Me identifiquei muito com a ira. Muito embora ache que esse texto seja mais um depoimento pessoal que uma obra criativa, apreciei bastante. Pela ira, pela perda e pela recuperação do controle. Pela sinceridade que a contradição da condição humana.

Leia meu poste depois http://postesemparalelo.blogspot.com/2008/04/mudando-ou-no.html

http://postesemparalelo.blogspot.com/