30 de setembro de 2009

Intolerância

É com grande pesar que eu fiquei sabendo, através do Diário de Pernambuco, que o jornalista da casa Rafael Dias Batista, 25 anos, foi agredido nas dependências do referido periódico recifense. Segundo matéria do jornal, Rafael levou um soco de um homem que apareceu na portaria do Diário, no bairro de Santo Antônio, região central da capital pernambucana, identificando-se como filho do falecido vereador Luiz Vidal.

Tudo indica que o motivo da agressão foi a insatisfação do mesmo pelo fato de Rafael, ao noticiar a morte do político, relatar como causa do óbito encefalopatia espongiforme transmissível (BSE, sigla em inglês), também conhecida popularmente como mal da vaca louca. Segundo os médicos que atenderam o vereador, existem 96% de chances de o vereador ter realmente falecido em decorrência da doença.

Rafael foi meu companheiro de turma na UFPE. É um profissional sério e inteligente, que não é chegado em polêmica barata pra vender jornal. A agressão mostrou-se totalmente descabida, e se tornará mais absurda caso o referido agressor não seja de fato familiar do político. Pelo que fiquei sabendo, o SinjoPE já posicionou-se de forma veementemente contrária à agressão e em apoio ao Diário de Pernambuco. Rafael pode e deve prestar queixa contra o agressor e mover o devido processo legal contra o mesmo.

É triste perceber que a minha profissão, embora não mais tanto assim, ainda é alvo de ataques injustificados por aqueles que não gostam de ver sua posição social ou política ameaçada. É verdade, também, que muitos jornalistas não possuem o mínimo de ética necessário à convivência em sociedade, mas Rafael certamente não é um deles.

Uma vez, um professor meu disse que a palavra na mídia é uma pistola Magnum .44 carregada. Não tenho boas perspectivas quanto ao futuro daqueles que passaram 4 anos, no mínimo, dentro de uma universidade para aprender a propagar notícias de forma correta (e não pretendo me alongar nesta discussão por enquanto), mas de certa forma ainda somos vistos como potencialmente perigosos. E precisamos usar o nosso poder com sabedoria, denunciando abusos como o ocorrido.

3 comentários:

Sentimental ♥ disse...

as pessoas não conseguem ouvir a verdade sem ter o ímpeto da defesa, não vejo nenhum absurso na matéria de Rafael [olha a intimidade], mas vejo todos os absurdos em um só qndo esse brutamontes seguiu pra pancadaria injustificada, melhor seria se já tivesse saído preso do prédio.

Melhoras ao Rafael.

bjs

Victor disse...

e de fato não havia. o que ocorreu foi um absurdo, ainda que cometido por um rompante de raiva. ele deve responder pelo que fez, nas esferas cível e criminal.

Sentimental ♥ disse...

agora cabe ao Rafael e ao Diário buscarem a justiça.
bjs