5 de setembro de 2009

E Se Não For Assim?

Este blog anda sentimental demais, e este post não vai fugir da tendência. Mas prometo que este é o último, antes que apareça gente aqui me apontando o dedo na cara e me chamando de piegas, menininha, etc. e tal.

Acredito que sou o tipo de pessoa que acredita em tipos de pessoa certos (e a repetição de termos foi intencional), para cada situação. Um relacionamento amoroso não fica de fora. Não que eu ache que existe algo do tipo "alma gêmea", mas às vezes existe uma coincidência tão grande de interesses que é difícil não ficar no mínimo admirado com certas mulheres, no meu caso. Existem também as preferências no que diz respeito à aparência também: nem sempre a menina precisa ser uma modelo internacional pra te chamar a atenção e fazer com que você sequer se importe com a existência das referidas modelos internacionais. Basta que ela desperte em você algo bom, e pronto.

Temos os ingredientes da nossa receita: interesses comuns e uma aparência que te deixa confortável. Mas tive um estalo essa semana que me deixou com uma pulga atrás da orelha, e imagino que já tenha acontecido com outras pessoas: e se aquela pessoa que você acabou de conhecer tiver um defeitinho mínimo, porém decisivo pra que você a deixe pra lá? Pra mim, isso poderia se manifestar como uma bizonha preferência por axé ou música sertaneja, ou as famosas pessoas efusivas demais. A minha dúvida tem origem no fato de que nem sempre a gente consegue descartar completamente alguém de quem começa a gostar. Coisas da vida, acho eu.

2 comentários:

Sentimental ♥ disse...

dificilmente vc [ou eu ou ou] se interessaria por alguém q fugisse dos seus 'padrões', e não falo de beleza/estética, falo de preferências mesmo, é natural procurar semelhantes e criar 'repulsa' por aquele q não preenche os requisitos, a estética nesse caso acaba ficando em segundo plano.

eu jamais me permitiria apaixonar por um peão de boiadeiro, daqueles q toca sertaneja e se diverte em barrtos. rs

bjs

Menina Misteriosa disse...

E se for assim? E se, mesmo com algumas diferenças, a pessoa mexer com você como ninguém antes conseguiu?
E se você se deixar levar e ver no que dá? Pode dar certo... ;-)
Boa semana pra você,
Beijos